Te conhecer

Quem me conhece, sabe o quanto gosto de música. E mais especificamente de cantar.  Estou aprendendo… me dedicando muito ao estudo e tentando melhorar o que consigo.

A música que gravei é bem conhecida. Um pouco antiga… 
E eu estava muito tempo sem ouvi-la, até que uns dias aí, resolvi ouvir… e eu já tinha me esquecido do quanto essa música fez parte da minha vida. Quantas vezes a ouvia ou cantava…
E resolvi gravá-la só voz e violão… Uma coisa simples, amadora. Com algumas – muitas – imperfeições. Mas é que gravei no dia em que eu realmente estava precisando ouvir de mim mesmo todas essas palavras que cantei. Era como se eu estivesse em outro lugar. Num lugar onde eu esqueci quem sou, esqueci minhas tristezas… tudo ficou melhor nesses poucos minutos de canção. 
Eu poderia regravar e corrigir o que falta, mas decidi deixar assim mesmo… Técnica alguma compraria o que senti nesse momento.

do lado de fora

É fácil pensar que, apenas, seguir em frente seja simples. Algumas vezes é difícil nos aceitar, nos fazer acreditar que realmente somos bons o suficiente para continuar.
Não importa, a incerteza sempre habitará em nosso coração, a dúvida algum dia vai nos visitar para questionar nossos motivos, nossos pensamentos, nossas decisões…
Às vezes parece que não existe ninguém igual a nós, capaz de nos entender.
A sensação de ser jogado em um mundo dividido, e apenas conseguir ficar de pé. Desorientado… cego. Sem saber tomar as decisões necessárias.
Deus sabe que, às vezes, estamos de pé por conta própria, sem saber andar. Vivendo de decisões cegas e atitudes imprevisíveis.
A incerteza sempre habitará. E nós sempre estaremos, em algum lugar, do lado de fora.

… a música de hoje:

das trilhas sonoras

Quem me conhece sabe o quanto gosto de música. Estudo por conta própria, leio, ouço, procuro sempre aprender alguma coisa…
Durante o ano ouvi uma tonelada de canções, acompanhei lançamentos de álbuns de cantores que eu gosto, gravação e lançamento de DVD’s.
Costumo ouvir Pop Rock, Soul, R&B, MPB, Jazz (um pouco), Gospel…
Decidi separar algumas coisas que andei ouvindo e postá-las aqui.
Não gosto muito de falar sobre isso com as pessoas, porque cada tem um gosto diferente. E odeio ser julgado pelo que ouço. A grande maioria aqui no Brasil ouve Sertanejo, Pop Dance, Eletrônica… E eu não gosto de ouvir nada disso. Mas respeito. Música é música. Se for bem feita, merece respeito. Independentemente do estilo. Mas isso não quer dizer que o que você ouve precisa tocar no meu fone de ouvido, e vice-versa.

Uma das minhas bandas preferidas. Tanto pelo estilo, quanto pelos vocais… Me perco ouvindo algumas músicas deles. Uma das minhas preferidas é essa.
Só de ouvir essa já lembro dos engarrafamentos aqui em Brasília, eu dentro do carro, repetindo essa música, no último volume. Odeio dirigir em engarrafamentos… quando estou sem música.
Se estiver tocando alguma música que eu goste, por mim, ficaria o dia no congestionamento, só pra ouvir mais músicas… 🙂
O que mais me chamou a atenção nessa música, foi a forma em que a conheci. Bem pessoal, mas ainda lembro daquela madrugada de uma longa conversa… Uma pessoa do outro lado do mundo, conseguiu fazer eu me sentir melhor, conseguiu dizer coisas legais quando eu precisava…
Me faz lembrar muita coisa essa música. Muita.
Uma música que venho ouvindo muito do meio do ano pra cá. Composição, melodia, voz… Tudo da melhor maneira possível. De longe, um dos melhores álbuns do ano foi o dela, pra mim… e essa música é uma das que eu mais gosto. 
Incrível como uma música pode trazer tanta lembrança junta.
Uma das vozes que mais gosto. Sem contar na música, na letra… E uma das que eu mais ouvi há uns meses atrás. Prefiro as versões ao vivo. Ele sempre muda alguma coisa e fica melhor que a de estúdio, que foi gravada de uma maneira mais simples e modesta.
Beleza, é uma canção de muitos anos atrás. Lembro que ouvia ela quando criança ainda. E esse ano voltei a ouvir, e já lembrei de muita coisa da infância.
Sempre volto a ouvir alguma música antiga que eu gosto. Acho legal toda essa nostalgia e essas lembranças que vem junto. Daqui um tempo vou ouvir de novo e lembrar de duas fases da minha vida completamente diferentes.
Conheci essa banda não tem muito tempo. Uma pessoa me apresentou, e a primeira música que ouvi foi essa. Não demorou muito pra eu ter quase a discografia completa tocando no celular, carro, notebook… 
Além de vozes muito boas, o estilo acho bem legal. 
Uma balada lançada por George Michael em 1987, agora ganhou uma regravação. Foram poucas regravações que ouvi até hoje que conseguiram ser maiores que a original.
A música começa parecendo um simples cover, e pouco depois dos 3:30min começa a mostrar realmente o estilo da cantora. E a música cresce de uma maneira que só ela conseguiria fazer.
Sem contar na letra dessa música… Gosto das duas versões… muito.
E claro, ela. Daniela Araújo. A cantora nacional que mais gosto. Conheci há alguns anos e não paro de ouvir. Acompanhei os lançamentos dos dois álbuns. E certamente dela eu não consigo escolher uma canção que resuma minha vida. Gosto de todas. Todas.

Se eu fosse postar todas as músicas que gosto, ficaria horas aqui escrevendo e comentando. Postei algumas que ouvi durante esse ano… Esse mês conheci alguns cantores novos, quem sabe daqui um tempo fale deles aqui…

Esse post faz parte de uma Blogagem Coletiva do Rotaroots.

e… chorar…

Talvez eu não tenha deixado muita coisa entre nós aquele dia.
E talvez eu não devesse ter dito que te amava, ter jogado aquele jogo, e agora, eu entendo.
Gostaria de tê-la de volta e beijá-la tanto e sentir suas mãos em mim.
Até que ambos possamos desabar… e chorar.

Talvez eu não tenha te dado seu espaço, antigamente. E talvez eu devesse ter me segurado um pouco mais, mas eu estava seduzido por você, eu não tinha noção o bastante para partir. Encantado demais para desconsiderar as palavras que você disse para me fazer seu.
Preciso abraçá-la até que ambos possamos desabar (eu deveria saber que você se cansaria de mim)… e chorar.

Meu amor, imprudentemente eu deixei cada célula em mim, tão nua em algum lugar do seu núcleo, abençoar nossas almas. Eu só precisava que nós dois, estou dizendo, tenho que dizer a verdade sobre isso tudo. Sim, eu acho que foi egoísta da minha parte esperar que eu estivesse qualificado para tê-la, mas esta noite tudo que quero fazer é abraçá-la até que possamos desabar e… chorar…

Cry – MC.

‘não fale’

E naquele momento você ouve uma canção que simplesmente acalma o olho do furacão lá dentro de você. Aquelas palavras que vão lá no fundo e mostram que nem tudo está perdido, nem tudo tem que ter o fim que você enxergava.
Tudo pode se fazer novo. Tudo pode mudar, melhorar.
Tudo pode fazer um novo sentido.

Só um comentário sobre a música: perfeita.