das perguntas que me faço em silêncio

Essa minha mudança dói, machuca e faz eu me sentir impotente diante de cada tentativa fracassada que tenho em me posicionar de uma forma onde eu não saia tão machucado.

Você consegue me ouvir? Consegue enxergar minhas lágrimas caindo? Por que tanto silêncio?

Fico me perguntando quando você chegará para mim, se você viu que eu estava me abatendo… ou se você se afetaria se soubesse que eu não consigo respirar e cada vez mais esse nó na garganta me sufoca.

Não estou aqui para disputar minha verdade ou fazer com que tudo em mim sobressaia, mas para dizer que algo em mim se machuca constantemente com toda a fraqueza desse império construído… e que eu luto para que não seja o problema.

e se eu te falasse que estou desmoronando (…)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s