amar

Amar exige dispormos à mergulhar na mais profunda desolação e voarmos ao mais alto deleite. Requer coragem, propósito e desígnio. Consiste em entregar-se cegamente, sem bloqueios. É esquecer as incertezas e entregar-se à grandeza do risco dessa dualidade tão contraditória. Essa condição de cegar-se aos poréns, enfrentar a ansiedade e o horror, na esperança que o encanto mais sublime, excelso e inigualável esteja disposto ao desfrute de nosso peito.

Amar exige risco, fibra, coragem… e coração.

Amar é uma via de mão única, que consegue manter-se intacta no mais profundo exílio e nos obriga a abrir mão, porque amar também exige quebras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s