desaparecendo

E se eu tivesse implorado para você ficar? Esquecer todos os impedimentos, deixar a noite de lado… isso mudaria algo? Hoje estaríamos diferentes?

Não adianta. Não importa quantas vezes eu peça. Você está cega demais, talvez um pouco longe demais para ouvir minha voz e entender que tudo que eu preciso é você. Ninguém mais.

Consigo ouvir seus passos, as batidas do seu coração e o barulho das suas lágrimas. Você não quer partir. E mais uma vez eu te sinto aqui, sinto sua mão tocando a minha e de repente eu te perco. Você se vai. Desaparece mais uma vez.

Não quero mais mentir para mim mesmo, me olhar no espelho e viver uma ilusão de que tudo isso é passageiro e outra vez você estaria me esperando no mesmo lugar, me alcançando com as mesmas palavras e tudo estaria como sempre. Mas você desaparece.

Você lutou tanto, superou tantas coisas, deixou tanta coisa de lado. E quando tudo se alinha, esse amor me atinge e sinto meu coração transbordar, você desaparece. Como se nunca tivesse existido.

Tão intocável, tão intangível… tão sua forma de amar.

2 comentários em “desaparecendo

  1. Nunca implore. Jamais implore. A gente implora e rasga um pedaço da alma, pode ser o que sobrou dela, e coloca na mão do outro. E esse pedaço depois fica faltando. E o outro não cuida direito do retalho que ficou com ele. Se ele já quis ir, então já não ia cuidar mesmo.

    E por algum motivo essa música pulou na minha cabeça quando estava no meio do seu post. https://www.youtube.com/watch?v=1DE2UJ0V4bs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s