medo

Queria muito poder moldar algumas situações e deixar tudo da maneira em que eu gostaria que fosse. Da forma em que eu conseguisse não pirar. Mas a realidade é que preciso abrir mão desse controle e isso me mata por dentro. Tenho medo. Medo de entregar toda a minha vulnerabilidade e ver tudo indo por água abaixo, medo de apostar todas as minhas fichas num simples devaneio e medo da calmaria que tudo isso me traz.
Odeio ter que, simplesmente, me submeter e acreditar que outros farão por mim o que eu faria por eles. Receio em, apenas, confiar e deixar pra lá, sabe… deixar que tudo aconteça da forma que precisa acontecer.

Tanta coisa passa pela cabeça e por mais que eu queira ignorar, mais atormentado fico. Quem sabe um dia eu consiga conviver com tudo isso de forma mais natural. Só que por enquanto as coisas ainda parecem bem confusas para mim. Me assusta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s