Visita

“Há dias em que a criança que fui me visita. Às vezes nos olhamos com cumplicidade e passo a mão por seus cabelos, quase sussurrando: “Viu?”. Ela sorri, encantada. Em outros dias, no entanto, é ela quem me mostra que certas coisas nunca, nunca mudam.”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s